PAC recebe projetos do GDF nas áreas de pavimentação e saneamento

Na intenção de melhorar a qualidade de vida da população do Distrito Federal, o GDF apresentou ao Ministério das Cidades e Ministério dos Esportes, na sexta-feira, 15 propostas que concorrerão à 3ª etapa de seleções do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Ao todo, os projetos estão orçados em R$ 847 milhões e atenderão as áreas de pavimentação, saneamento e ampliação de Centros de Iniciação ao Esporte.

 

Conforme o planejamento do GDF, regiões de maior vulnerabilidade receberão as primeiras benfeitorias. Entre os locais que mais despertam a atenção do Executivo local estão o Setor Habitacional Pôr do Sol, em Ceilândia, que terá R$ 58 milhões para obras de pavimentação, águas pluviais e outras, além da Vila Basevi, em Sobradinho, que terá R$ 11,5 milhões para melhorias.

 

 

 

Ainda nos planos do GDF, áreas como o Itapoã, 2ª parte de Arniqueiras – a primeira foi concluída no PAC de 2012 – e Setor Habitacional Ponte de Terra, no Gama, também receberão obras de infraestrutura.

 

No campo do saneamento básico, os projetos preveem investimentos de R$ 10,9 milhões para ampliação da estação de tratamento de esgoto de Planaltina, R$ 11,9 milhões para a do Paranoá, R$ 17,6 milhões para o Recanto das Emas, e uma injeção de R$ 100 milhões para as melhorias da estação Melchior, em Samambaia. Neste mesmo segmento, o sistema coletor de esgoto de Planaltina poderá receber mais R$ 29,2 milhões.

 

Para a área de saneamento, o GDF informou ainda que os projetos estão sob a coordenação da Casa Civil e serão apresentados para recursos do Orçamento Geral da União. Nesta caso, não é necessária a contrapartida do GDF.

 

Esportes

Focado nas melhorias da área esportiva, o Executivo local também apresentou proposta para a criação de cinco Centros de Iniciação ao Esporte (CIE), que terão 3,5 mil m² e contarão com ginásio poliesportivo, quadra externa, dentre outros.

 

A Secretaria de Esporte, a Terracap e a Codhab foram envolvidas nas discussões relativas à definição dos locais onde serão instalados os equipamentos públicos. As cidades propostas são Itapoã, Samambaia, Sobradinho II, Gama e Santa Maria e o custo de cada unidade será de R$ 2,6 milhões, o que totaliza investimento de R$ 13 milhões.

 

Os critérios para a escolha das áreas que abrigarão estes equipamentos foram regiões com população em situação de vulnerabilidade e locais próximos a escolas. Os Centros de Iniciação ao Esporte fazem parte de um projeto coordenado pelo Ministério do Esporte.

 

Histórico

 

No mês de março, o DF recebeu do PAC investimento de mais de R$ 1 bilhão para ampliação do sistema de abastecimento de água e renovação da pavimentação em várias regiões. Com esses recursos, a cidade de Vicente Pires receberá asfaltamento integral e sistema de drenagem de águas pluviais.

 

Foram selecionados sete projetos de saneamento e cinco de pavimentação e qualificação de vias urbanas. Um dos destaques é o investimento no Sistema Produtor de Água Paranoá, no valor de R$ 418 milhões.

 

O empreendimento prevê a construção de unidades para atender a demanda de água potável pelos próximos 30 anos no Distrito Federal, com captação no Lago Paranoá. Ele será interligado ao atual sistema de abastecimento de água integrado e terá capacidade para produzir até 2,8 m³/s.

Fonte: http://www.jornaldebrasilia.com.br/cidades/pac-recebe-projetos-do-gdf-nas-areas-de-pavimentacao-e-saneamento/